domingo, 11 de dezembro de 2016

QUEM SOU EU?

 
Hoje eu acordei mais cedo
E fiquei pensando na vida.
Imaginei algo diferente...
Que me pudesse deixar contente

 
Então me pus a pensar:
-o que mais quero?
Tenho saúde, dois filhinhos a quem muito amo
E uma estrelinha que é minha e que venero
 
Cuido de todos o tempo todo
Isso é muito bom-é amor
Todos estão sob a Proteção de Deus e a minha
E os tenho visto crescer ao meu lado
E seus talentos aflorarem no labor
 
Do que eu gostaria mesmo era
De como passarinho poder voar
E lá no alto do firmamento
Ter um ninho bem fofinho
Pra quando quisesse descansar
 
Mas enquanto cá embaixo estou
Vou vivendo; e enquanto posso
Dos meus amores cuidando
Com carinho,desvelo,ternura
E por minhas fofurinhas
Muito feliz vou zelando
 
Às vezes me pergunto:
-Afinal quem sou?
Nem eu mesmo sei
Na verdade, vivi tanto.
E ainda não me encontrei
 
Disseram-me que humanos
Quando muito amam
Se parecem com anjos
E mesmo não sendo alados
Têm vontade de voar
De um para outro lado
 
Querem galgar as alturas
Ver de perto os astros celestes
E como não conseguem,
Quase sentem solidão
Então, pra lhes fazer companhia
Deus manda as estrelinhas
Pra lhes iluminar o coração
 
Isto até que me dá um pouco de conforto
E outro tanto de alento
Saber que tenho pelo menos uma estrelinha
Que ilumina o céu da minha vida
E mora no meu pensamento
 
Que clareia meus caminhos
A todo tempo e a todo momento
E por iluminar minha vida eu a quero tão bem
E sei que por ela sou também muito querida

 
Profª Maria Aparecida Veronezi Linardi-mariinha
18/06/2014
Revisto em 11 de dezembro de 2016

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

ANIVERSÁRIO (Homenagem póstuma a Eros Linardi)
 
 
Setembro! Mês das flores
Primavera, muita alegria.
Um mundo de muitas cores
 
Setembro! Um mês especial
Nascia em nossa terra
Um “SER” único especial
 
Nasceu você meu querido
Que hoje não está mais aqui
Mas me espere com paciência
Que um dia estarei aí
 
Estou lhe escrevendo essas linhas
Pra dizer-lhe que não o esqueci
E que cuido com carinho
De tudo que você mais amava
E também ficou aqui
 
Teus filhos mandam beijinhos e
Você precisava conhecer
Flock e Bolt nossos dois terramotozinhos
 
Por fim quero lhe dizer que
Estou escrevendo estes versos
Para nesta primavera
Dizer-lhe que sinto saudade
Lembrar de seu aniversário
E Cantar “Parabéns a você”
Lembrando de nosso amor
Lembrando de sua idade
 
Mariinha setembro 2106