sexta-feira, 29 de outubro de 2010

AMORES QUE BALANÇAM


AMORES QUE  BALANÇAM

Deitada na rede da varanda
Fito a lua , as estrelas
Os olhos do meu coração
Colocam lentes possantes
Para melhor apreciá-las e vê-las

Que fulgor ! Quanta beleza ... ... ...
Eu , balançando na rede de pano
Elas , balançando na rede de nuvens:
Pra lá ... pra cá...
Daqui ... dali ...

Fechada em meus pensamentos
Vislumbro através d’uma fresta
Os efeitos da aragem fria que passa.
Meu corpo se arrepia
Encolho-me na rede
Vai e vem...Volta e..
.
Cai
Um meteoro? Uma estrela cadente?
Ah! Meus amores,
Aconcheguem-se a mim.
Uma rede tão pequena
Quatro vidas
Quatro seres apaixonados
Todos balançando na rede da varanda
Com os olhos fixos no luar
E nos vários pontos estrelados

Mariinha-março- 1998 (Para minha família)

Deitada na rede da varanda
Fito a lua , as estrelas
Os olhos do meu coração
Colocam lentes possantes
Para melhor apreciá-las e vê-las

Que fulgor ! Quanta beleza ... ... ...
Eu , balançando na rede de pano
Elas , balançando na rede de nuvens:
Pra lá ... pra cá...
Daqui ... dali ...

Fechada em meus pensamentos
Vislumbro através d’uma fresta
Os efeitos da aragem fria que passa.
Meu corpo se arrepia
Encolho-me na rede
Vai e vem...Volta e..
.
Cai
Um meteoro? Uma estrela cadente?
Ah! Meus amores,
Aconcheguem-se a mim.
Uma rede tão pequena
Quatro vidas
Quatro seres apaixonados
Todos balançando na rede da varanda
Com os olhos fixos no luar
E nos vários pontos estrelados

Mariinha-março- 1998 (Para minha família)

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Leia a tradução desta linda música de Júlio Iglesias

 Compositor: Willie  Nelson

Louco

Crazy, I'm crazy for feeling so lonely
Louco, Eu estou louco por me sentir tão solitário
I'm crazy, crazy for feeling so blue
Eu estou louco, louco por me sentir tão triste
I knew, you'd love me as long as you wanted
Eu sabia, você me amaria pelo tempo que você quisesse
And then someday you'd leave me for somebody new
E então algum dia você me deixaria por um novo alguém
Worry, why do I let myself worry
Preocupar, Por que eu me deixei preocupar
Wonderin', what in the world did I do
Preocupando, o que neste mundo eu fiz
Crazy, for thinkin' that my love could hold you
Louco, por pensar que meu amor poderia te prender
I'm crazy for tryin', I'm crazy for cryin'
Eu estou louco por tentar, Eu estou louco por chorar
And I'm crazy for lovin' you
E estou louco por amar você

Crazy, for thinkin' that my love could hold you
Louco, por pensar que meu amor poderia te prender
I'm crazy for tryin', I'm crazy for cryin'
Eu estou louco por tentar, eu estou louco por chorar
And I'm crazy for lovin' you
E eu estou louco por amar você

terça-feira, 26 de outubro de 2010

A CATEDRAL


Mas o que é isto?
Pombos , pardais , rolinhas
De roupagens novas e asas tão alvinhas.Voam rapidamente as aves , rumo a torre  imponente
Que calorosamente as abriga , - como sempre
Nos braços dos santos gorjeiam estridentemente
Parece , nunca terem visto tanta gente .

O chafariz da praça com seus respingos
Refresca as asas da brisa mansa
Que movimenta-se faceira
Balançando levemente as folhas das palmeiras.

Densas nuvens. É noite , mas há um” SOL” brilhando
Com “RAIOS’ que emolduram  a natureza
Há também uma chuva miúda e “ invisível “ que cai ... ...
Cai e molha corações humosos de alegria
Afinal , faz tempo que foram preparados por Maria.

Acontece que: - O DIVINO JARDINEIRO
Que é o Espírito Santo do Senhor
Rega com orvalho de bênçãos e alegria
As flores dos corações dos fiéis e dos pastores
Que germinam , exalando perfume de mil louvores

Ouçam agora ... ... ...
Os sinos bimbalham numa harmonia sem igual
Louvam melodicamente o Supremo Criador
Agradecendo o presente do Céu
Que veio acompanhado de um lindo cartão Divinal

......................................................................................................
PARA AMPARO

DE SEU DEUS:

A   CATEDRAL .
................................................................
Poema feito por ocasião da instalação da  “ Catedral Nossa Senhora do Amparo”
Publicado em março de 1998
Direitos autorais- Mariinha Veronezi Linardi

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

NÃO FUI EU QUE QUIS

Não foi eu quem quis
Risco,rabisco
Traz e leva
Leva e traz
Vem infância
Juventude
E a vida passa
Num triz

É
Não fui eu que quis
Mas chegou a terceira idade
Puxou a cadeira
Sentou confortavelmente
E fez-me
Sua escrava verdadeira

Eu não converso com ela
Pois minh'alma
Não quer admitir
Que a senhora terceira idade
Passou pra traz a colega juventude
E astuta, muito astuta
Espera de minha vida a finitude

Todos os meus neurônios combinaram:
"_ Não vamos ficar parados
Trabalhemos
Vamos escrever
Compor poesias
E, por muitos e muitos anos
Conservar lúcida e saudável
A mente de nossa Maria "

E assim sendo
Risco e rabisco
E com versos brancos faço um poema
Na verdade não falo de amor
Mas muito menos haverei de cantar
Qualquer vestígio de dor

Trago esperança no olhar
Levo embora tristezas prontas a me assustar
De mãos dadas converso com meus neurônios
-Vamos fazer poesia ?
Mesmo com a terceira idade presente
Eu sou a mesma MARIA"

Mariinha




quarta-feira, 20 de outubro de 2010

ESTOU TRISTE

Quase ninguém sabe
que uma grande tristeza
Invadiu minha alma
porque você partiu

Mas todos compreendem que
Você tinha que ir
Porque Ele lhe chamou

Pobrezinha !
E os pastéis que faria ao anoitecer?
Na verdade, eles nunca serão fritos

Pois é.
Você viajou
Mas talvez um dia regresse
Imersa em resplendor

Quem sabe retorne com todos que se foram
Para povoar a “nova terra”
Onde não mais haverá, choro,
ignorância, sofrimento,desamor,miséria,ganância,dinheiro
Nem esta malvada tristeza que de mim judia
E  teima em machucar o meu peito
Desapiedadamente e com tanta frieza.
Dia e noite
Noite e dia

Mariinha-outubro-2010

sábado, 16 de outubro de 2010

POMBA ! SÍMBOLO DA PAZ

Arte da Natureza?
Artista Divino que a modela?
Bela! A avezinha
Ei-la
Pombinha singela

Da Paz – o símbolo-
É imagem sim
Quem diria?
Mas , pombinhas de asas abertas
Beleza, muita beleza irradiam

Não só uma , mas
Muitas
De mil maneiras
Pela internet (em gifs) voam
Lindas pombinhas.Faceiras.

E no silêncio
Parece... querem falar:
“- Internautas! Nós somos do mundo
Somos de todos
Não somos de ninguém em especial

E atenção-Se todos trabalharem
Pouco ou muito
Tanto fez como tanto faz
Haverá cá nesta terra
Muito mais amor
E uma imensidão de Paz “
mariinha

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

DE VOLTA AO NINHO

BATENDO ASINHAS
FACEIROS
LÁ VÃO ELES
OS COLIBRIS LIGEIROS

DE FLOR EM FLOR
SUGANDO O NÉCTAR
PASSARAM O DIA NO LABOR

ARISCOS
VELOZES
BELOS
AGORA, JÁ ESTÃO DE VOLTA AO NINHO
OS BEIJA-FLORES SINGELOS

NOS LONGOS BICOS AINDA LEVAM
RESÍDUOS DO DOCE MEL
ESTÃO BEM MAIS APRESSADOS AGORA
POIS A NOITE JÁ ESTENDE SEU VÉU

Mariinha

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

AMIGO PROFESSOR – (APOSENTADO) , PARABÉNS

Por duas décadas e meia (NO MÍNIMO) lutando
R ompendo as barreiras da ignorância
Ostentando a bandeira da cultura
Fazendo quase que o impossível
Ele. o Professor
S orrindo lutou
S orrindo sofreu
Orgulhoso porque certamente teria
Resposta muito feliz.num próximo futuro

E na verdade essa resposta aconteceu
Quase sempre
rica
talentosa
e
gratificante



AMIGO PROFESSOR
PARABÉNS

PELA DIFUSÃO DO SABER
ELIMINANDO O ANALFABETISMO E A IGNORÂNCIA
LUZ DA CULTURA E DO DEVOTAMENTO
ORGULHO DE SUA NAÇÃO (Isto é o que tu és)

SEGUISTE FIRME TEU CAMINHO
ENLAÇASTE CRIANÇAS EM FORTES ABRAÇOS
URGE NO ENTANTO QUE , JUSTIÇA SEJA FEITA

DIA 15 DE OUTUBRO
IMPORTANTE DIA DEDICADO A TI MESTRE
A QUEM DEDICO MEU CARINHO E ESTE ACRÓSTICO

Mariinha

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

CADA UM DÁ O QUE TEM

QUEM NADA RECEBEU
NADA PODE OFERTAR
NÃO SABE...
E POR ISTO NEM É CERTO
A ESSE ALGUÉM SE CRITICAR

QUEM SEMPRE ANSIOU POR UM BEIJO
E SÓ CHIBATADAS LEVOU
TEM O CORAÇÃO PARTIDO
PORQUE NÃO APRENDEU A BEIJAR
POIS NINGUÉM NUNCA LHE ENSINOU

ESSE ALGUÉM SEMPRE SEMEOU VENTOS
HOJE COLHE TEMPESTADES QUE URGEM POR SE ESPALHAR
AS MAIS VIOLENTAS E SEVERAS
QUE NÃO DÃO ESPAÇO PRA BONANÇA
CUJO OBJETIVO PRIMEIRO
É A SITUAÇÃO AMENIZAR

ESSE “ALGUÉM” COM O CORAÇÃO EMPEDERNIDO
NOS CANTOS VIVE A CHORAR
FECHADO A TUDO E A TODOS
POIS NÃO TEM NINGUÉM QUE LHE AME
E .PASMEM,TAMBÉM NÃO APRENDEU AMAR
Mariinha

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

PAIXÃO...

(Publicado -Coletânea-“ Sempre Primavera” Editora Taba Cultural- R.J-1996
Mariinha Veronezi Linardi


A PAIXÃO

QUEM NA VIDA
NÃO TEVE UMA GRANDE PAIXÃO?

..................................................................

ELA VEM VESTIDA DE ESTRELAS
COM MANTO AZUL CHEIO DE BROCADOS
E FAZ EM NOSSA VIDA SERENA
O MAIS TERRÍVEL DOS ESTRAGOS

QUANDO CHEGA
É SÓ BELEZA
MAS AOS POUCOS...
VAI TIRANDO A VESTIDURA
E O QUE ERA BELO
VAI PERDENDO A FORMOSURA
CHEGAM, UM A UM OS CONFLITOS
E O CORAÇÃO
PERDE A PAZ

COMO DÓI
ESSA
PAIXÃO

A PAIXÃO FICA SORRINDO
E A GENTE NÃO SABE MAIS O QUE FAZ

PENSO QUE
A PAIXÃO QUER SER CONCORRENTE DO AMOR
MAS DELE ELA JAMAIS GANHA
PORQUE PAIXÃO É ILUSÃO
MUITAS VEZES ACOMPANHADA DE DOR E DE PRANTO
ENQUANTO QUE, O AMOR É SERENO
SEMPRE..E, TÃO CHEIO DE ENCANTO

AGORA UM GRANDE PORÉM
SE PAIXÃO E AMOR
CONFABULAREM UM INSTANTINHO
DEREM-SE AS MÃOS E FICAREM BEM JUNTINHOS
É CERTO QUE VIVEREMOS
NESTA VIDA CÁ NA TERRA
BONS
BONITOS E...
FELIZES “PEDACINHOS”.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Sapatilha Marota

Nos braços da arte e do “belo”
No embalo de ritmo e som
Respiramos e dizemos:
-Ah! Dançar... Como é bom.

Rodopiando nos ares
Vivendo num mundo de som
Dei pela falta dela
Que escapuliu sorrateira
Soltando-se de meu pezinho
Na espera de que
Quando novamente lhe encontre
Eu lhe cubra de carinho

Minha bela sapatilha
Você não perde por esperar
Tenho que dar um jeito
Desta situação superar

Fico a pensar lá do alto:
“- Onde estará essa malvada
Não é a primeira vez
Que me apronta esta emboscada”

Enquanto ao soar dos acordes
Giro de cá para lá
É certo que , de algum lugar
Me espionando ela está
E pensando convencida:
-“ A fogosa bailarina
Sem eu no seu pezinho
Estará quase perdida”

Mais um rodopio
Num criativo trejeito
Minha linda sapatilha
Vou lhe achar de qualquer jeito

De repente avisto-a
Dou um salto ousado
Rodopio nos ares
De novo:- eis-me longe do chão
E enquanto o público me aplaude
Divido com minha marota sapatilha
Tanto amor, tanta emoção
mariinha

domingo, 3 de outubro de 2010

RECOMPENSA DE PROFESSOR

30 anos são passados
Mas das lembranças não saem
As alegrias de passar quase toda uma vida
Ensinando
Ensinando e aprendendo
Pois com crianças também se aprende


Ela, sempre dizendo:
Sou pobre,professora
E eu corrigindo:
_Aqui ninguém é pobre
Todos são iguais

E correram dias ,meses,anos
Correu a vida
E,trinta anos depois
Da mesa de um restaurante
Ela-a meninazinha -hoje mulher
Me olhava fixamente com o mesmo carinho

Até que...
Não se conteve
Certificou-se que
Eu, era Eu MESMA -A professora


Me abraçou
Chorou
Pediu desculpas pela alta sensibilidade
Abracei-a
Seu marido e seu filhinho olhavam-nos perplexos

Marcas indeléveis de um grande amor que ficou
Recíproco
Aluna X Professora
Ela, agora, nova “jovem -professora”
Eu, professora-aposentada
Mas, sempre professora
Cheia de alegria
E colhendo os frutos da semente que
Há trinta anos plantei

Mariinha
Direitos reservados
(Para Leonor ex-aluna da E.E.P.G “ Dr.SYLVIO DE AGUIAR MAYA” Município de Pedreira S.P

PROFESSORINHA

Composição: Ataulfo Alves

Eu daria tudo que eu tivesse
Pra voltar aos dias de criança
Eu não sei pra que que a gente cresce
Se não sai da gente essa lembrança
Aos domingos, missa na matriz
Da cidadezinha onde eu nasci
Ai, meu Deus, eu era tão feliz
No meu pequenino Miraí
Que saudade da professorinha
Que me ensinou o beabá
Onde andará Mariazinha
Meu primeiro amor, onde andará?
Eu igual a toda meninada
Quanta travessura que eu fazia
Jogo de botões sobre a calçada
Eu era feliz e não sabia