domingo, 3 de outubro de 2010

RECOMPENSA DE PROFESSOR

30 anos são passados
Mas das lembranças não saem
As alegrias de passar quase toda uma vida
Ensinando
Ensinando e aprendendo
Pois com crianças também se aprende


Ela, sempre dizendo:
Sou pobre,professora
E eu corrigindo:
_Aqui ninguém é pobre
Todos são iguais

E correram dias ,meses,anos
Correu a vida
E,trinta anos depois
Da mesa de um restaurante
Ela-a meninazinha -hoje mulher
Me olhava fixamente com o mesmo carinho

Até que...
Não se conteve
Certificou-se que
Eu, era Eu MESMA -A professora


Me abraçou
Chorou
Pediu desculpas pela alta sensibilidade
Abracei-a
Seu marido e seu filhinho olhavam-nos perplexos

Marcas indeléveis de um grande amor que ficou
Recíproco
Aluna X Professora
Ela, agora, nova “jovem -professora”
Eu, professora-aposentada
Mas, sempre professora
Cheia de alegria
E colhendo os frutos da semente que
Há trinta anos plantei

Mariinha
Direitos reservados
(Para Leonor ex-aluna da E.E.P.G “ Dr.SYLVIO DE AGUIAR MAYA” Município de Pedreira S.P

Nenhum comentário:

Postar um comentário