terça-feira, 18 de junho de 2013

MARASMO



 

 

 

Deitei-me no ombro

Da lua prateada.

As estrelas vieram espreitar-me:

-És linda!

E por todos muito amada.

 

Bocejei.

A lua chamou uma nuvem

“_Venha ver”!

Reconhece?

Como mudou essa menina!

Em meu marasmo ouvi-la dizer.

 

-É uma pena

Cantaram em coro as estrelas

 

E eu, no ombro da lua

Chorava.

 

O que passei na minha vida...

Não! Eu não merecia!

E tristemente

Eu soluçava... ... ...

 

 

mariinha

18/05/1994

Revisto em 17/06/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário